Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Abril 27 2011

Lá longe e voa sozinho

Aquele pardal de cidade

Que nunca largara o ninho

Nem gozara a mocidade…

 

Tão longe! Ninguém diria

Que uma avezinha banal

Chegasse onde não podia

Chegar mais nenhum pardal…

 

Voou tão longe e tão alto

Que ninguém o viu passar;

Cá em baixo, o duro asfalto,

Por cima, o brilho lunar…

 

Não parou… se não podia!

Se a Natureza o chamava

Nos tons de uma melodia

Que nenhum outro escutava…

 

Voou! Foi além da Lua,

Viu passar estrelas cadentes

Sem se opor à força crua

Que assim tentava inocentes…

 

Estava já longe demais

Quando, em vão, tentou voltar...

[eu, como os outros pardais,

voo o que posso voar!]

 

 


 

Maria João Brito de Sousa – 26.04.2011 – 19.18h

(Tão repentino como um jorro de torneira…)

publicado por Maria João Brito de Sousa às 11:02

Abril 25 2011

 

 

ABRIL DE CRAVOS

Poetas apareceram p’la tarde
Músicos e tantos cantantes
Chegou a chama da felicidade
Num Abril de cravos flamejantes

As gentes riam chorando
P’ra felicidade de tantos
Nas Igrejas se foi orando
Sorriram fieis e os Santos

E por aquele Abril novo
Muitos, muitos lutaram
Nas prisões apareceu o povo
Libertando os que sonharam

Vários Sois por Abril já passaram
E algum povo ainda acredita
Mas... corações já se desgastaram
Nesses a esperança já não habita

Que fizeram ao nosso acreditar
Gentes de pouca vergonha
O cravo não consegue medrar
E o povo de agora já não sonha

A revolução dos homens se vai
Na crista da onda da esperança
O belo sonho cambaleando, cai
No puder, que pouco a pouco avança

Desaparece o sorriso da gente boa
A liberdade está emudecendo
Hoje de mansinho outros vão na proa
E o Abril de cravos vai entristecendo

Era o Abril na história duma vida
Que tarde o bem fez chegar
A bandeira desfraldada vai sumida
Na Pátria que o povo quer amar

De. Fernando Ramos
publicado por Fernando Ramos às 22:01
editado por appoetas em 26/04/2011 às 18:29

Abril 22 2011

 

 AO REDENTOR

(Soneto para Jesus Cristo)

 

Ao Mundo viestes humilde e pobre menino,

Para redimir a perversa humanidade!

Mas trataram-te com tamanha crueldade…

E não chegastes a cumprir tal destino!

 

Fostes O enviado para nos encher de luz…

E pôr termo às maldades, cá na Terra!

Mas moveram-te tanto ódio, tanta guerra…

E cedo tombaste, exangue, sob a cruz!

 

Desprezaram Teus conselhos e sermões…

Preferindo adorar o bezerro d’ouro…

E levaram-te às agruras do Calvário!

 

Mas por cá deixastes o eco duradouro…

E o Teu rosto venerado por multidões…

Marcado naquele Teu Santo Sudário!

 

 

Entroncamento – Páscoa 2010

 

Autor: - Alfredo Martins Guedes

 

 

(colocado por Maria Ivone Vairinho)

 

publicado por appoetas às 18:06

Abril 22 2011

 

 

 

 

(colocado por Maria Ivone Vairinho)

 

publicado por appoetas às 17:41

Abril 22 2011

 

PARA BARROSO DA FONTE

 (Justo Tributo à Passagem do seu Cinquentenário de Vida Jornalística)

 

Da urbe-mãe da Nação, e sem contornos,

Com teu fúlveo gládio coruscante…

Como os bois do teu rincão, cornos-nos-cornos,

Vais enfrentando a vilanagem arrogante!

 

Pobre nasceste, mas forjado d’Alma grande,

Oh! Ilustre guerreiro transmontano!

Teu bravo eco nos jornais se expande…

E navega pela Diáspora a todo o pano!

 

Afiado jornalista, poeta, escritor…

Um filósofo aprimorado, gentil Senhor,

Hirto Ser em que o amor-pátreo não fenece.

 

Vais às lutas, e mesmo quase exangue…

Não renegas derramar teu próprio sangue,

Pelo teu País, sem dele esperar benesse!

   

Aveiro – Fevereiro 2011

 

Autor: Alfredo Martins Guedes

 

 

 

 

(colocado por Maria Ivone Vairinho)

publicado por appoetas às 01:49

Abril 22 2011

OS MARAVILHOSOS TEMPOS !

Adriano Augusto da Costa Filho

 

 

 

 

Eu nasci numa época maravilhosa,

Toda calma, linda e muito virtuosa.

Sou de um tempo assaz brilhante

Que na eternidade foi só um instante.

 

 

Andei correndo em campos floridos,

Todos lindos e muito queridos.

Hoje nos meus olhos sempre aparecem

Mas, nos sonhos eles desvanecem !

 

 

Desse tempo jamais vou esquecer,

Na juventude eu vi o ideal nascer.

Uma Obra Divina lançou no coração

E a poesia nasceu na eterna emoção !

 

 

Naqueles tempos das almas inocentes,

Como rios límpidos em suas vertentes.

Tudo era um doce atrativo e formosura,

As pessoas traziam no coração a ternura !

 

 

Hoje o coração vagueia no ermo agreste,

O coração cheio de amor se veste.

O sonho daqueles tempos tão lindos

São repositórios de sonhos  infindos !

 

 

Corri mundos e mundos sem fim,

As tristezas invadem o coração assim.

Mas, por certo toda  beleza da vida

Por Deus,será sempre no coração inserida !

 

 

Tempos imemoriais, santuários de amor,

Levo daqueles tempos um grande olor.

Os sonhos do presente são imensas poesias,

Cantadas em versos criadas em belos dias !

 

 

Ah! Sonhos eternos do tempo que passou,

E que no coração eternamente ficou.

Corri mundos e mundos sem fim

E agora só quero a poesia junto a mim  !

 

 

Os dias fagueiros de passados vibrantes,

No coração continuam sempre atuantes.

Viverei alguns anos sempre sonhando

E da poesia eternamente amando !

 

 

 

 

ADRIANO AUGUSTO DA COSTA FILHO

Casa do Poeta de São Paulo.

Movimento Poético Nacional.

Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores.

Academia Virtual Poética do Brasil.

Academia Poços-Caldense de Letras- M.G.

Ordem Nacional dos Escritores do Brasil.

Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa/Portugal.

 

publicado por appoetas às 01:42

Abril 22 2011

Imagem tirada da net

Gaivotas do meu País

 

Gaivotas do meu País

nas asas levam beleza,

dos símbolos da raiz

na Bandeira Portuguesa.

 

No bico têm a vitória

dum Abril que despertou

e nas penas a memória

do tempo que já passou…

 

Da ditadura, a cor,

ficou-lhes nas penas negras,

nas brancas têm o vigor

de superar as tristezas.

 

Mas vivemos como as aves,

as dúbias penas cinzentas;

Abril, foi um golpe d’asa,

neste Cabo das Tormentas…

 

18/03/07

Mavilde Lobo Costa

(In Raízes D'ouro)

 

 

 

publicado por carmemzita às 00:25
editado por appoetas às 02:02

Abril 20 2011

Olá prezadíssimos amigos

 

HERÓIS DE ABRIL
Neste momento tão preocupante para o Povo Português,
oxalá este tema possa motivar novos heróis a re-instaurar
a flosofia apregoada desse Abril , a fim de concretizar o
verdadeiro sentido de Abril que parece cada vez mais distante.
Veja e ouça este tema em poema da semana ou aqui neste link:

 

 http://www.euclidescavaco.com/Poemas_Ilustrados/Herois_de_Abril/index.htm

 

Euclides Cavaco
cavaco@sympatico.ca

 

Aceite o meu convite e venha tomar comigo um cálice de poesia.
Entre por aqui na minha sala de visitas e saboreie da que mais gostar...
www.ecosdapoesia.com

 

publicado por appoetas às 18:39

Abril 20 2011

Bom dia simpáticos amigos

 

A ÁGUA
É sem dúvida símbolo de vida que inspirou este tema
que poderá ver em poema da semana ou aqui nest link:

 

http://www.euclidescavaco.com/Poemas_Ilustrados/A_Agua/index.htm

 

Desejos dum magnífico dia para todos vós .
Euclides Cavaco
cavaco@sympatico.ca

 

Aceite o meu convite e venha tomar comigo um cálice de poesia.
Entre por aqui na minha sala de visitas e saboreie da que mais gostar...
www.ecosdapoesia.com

publicado por appoetas às 18:37

Abril 20 2011

Olá prezadíssimos amigos de todo o mundo

 

VELHINHA TORRE
É o tema que preenche esta semana o espaço de poema da semana
numa viagem imaginária até à douta cidade de Coimbra  e
com o qual glorifico uma das mais belas relíquias do nosso Portugal
que não obstante as turbulências do presente  continua a ser maravilhoso.
Veja-o aqui neste link ou em poema da semana:

 

http://www.euclidescavaco.com/Poemas_Ilustrados/Velhinha_Torre/index.htm
 
Cordiais saudações
Euclides Cavaco
cavaco@sympatico.ca

 

Aceite o meu convite e venha tomar comigo um cálice de poesia.
Entre por aqui na minha sala de visitas e saboreie da que mais gostar...
www.ecosdapoesia.com

 

 

publicado por appoetas às 18:34

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

18
19
21
23

24
26
28
29
30


links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO